Captação de recursos para empresas

A maioria das empresas pagam tributos desnecessários. São criadas mais de 30 normas tributárias diariamente no Brasil, de acordo com o IBPT – Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação. Empresas pagam ao Governo mais tributos do que deveriam, devido ao elevado número de impostos. As empresas por imaginarem que a recuperação é burocrática, acabam aceitando e não restituem o valor.

A cobrança indevida é por diversos motivos, um deles é a bitributação, isto é, quando impostos que já foram pagos, são cobrados e pagos novamente em outra etapa da cadeia. É possível recuperar impostos por meio de alguns procedimentos, sejam eles do âmbito Municipal, Estadual ou Federal, são eles:

  • COFINS (Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social);
  • CSLL (Contribuição Social sobre o Lucro Líquido);
  • FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço) – multa dos 10% em demissões sem justa causa;
  • ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços);
  • ICMS – Contas de energia elétrica;
  • ICMS – Substituição Tributária;
  • INSS (Instituto Nacional da Seguridade Social) sobre verbas indenizatórias – nos casos de demissão sem justa causa;
  • IOF (Imposto sobre Operações Financeiras);
  • IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados);
  • IRPJ (Imposto de Renda Pessoa Jurídica);
  • ISS (Imposto sobre Serviço);
  • PIS (Programa de Integração Social).

Em cenários incertos da economia, a necessidade de gerir os recursos tributários com eficiência torna-se ainda mais importante;

A recuperação tributária é uma boa saída, uma vez que, muitas vezes, devolve ao caixa montantes significativos e capazes de reerguer o negócio economicamente;

O valor recuperado pode ser utilizado para melhorar o fluxo de caixa e gerar mais resultados para a empresa.  A recuperação tributária é um benefício que todas as empresas que fizeram pagamento indevido têm direito, de acordo com a legislação de tributos; O primeiro passo é fazer uma análise técnica para identificar a existência ou não de créditos fiscais e da cobrança de débitos indevidos. Quando identificados, o próximo passo é solicitar a recuperação do crédito tributário; De acordo com a lei, a recuperação pode ser feita em até cinco anos (últimos 5 anos); O meio de recuperar o crédito é por compensação, ou seja, o valor será descontado no pagamento dos tributos futuros. 90% dos casos há possibilidade de recuperação.

Revisão Estruturada com base na legislação tributária. Trabalho realizado em esfera administrativa, não havendo a necessidade de processos judiciais. Acompanhamento dos processos é realizado por especialistas

Solicite, sem custos, a visita de um de nossos especialistas .